Como ensinar o seu pequeno a não te interromper enquanto conversa

Todos os pais e mães (até mesmo nós!) já passaram pela situação dessas: você conversando com um amigo e a criança pede atenção e insiste que você pare o bate-papo para que ele seja escutado. É uma habitual dificuldade no relacionamento pais e filhos pequenos!

A habilidade em discussão foi aprendida pela autora do texto ao verificar a conduta de uma comadre com o filho.

 

Elas estavam batendo papo na sala, no momento em que o filho da sua comadre, de 3 anos, chegou até ela querendo expressar algo. Porém ao invés interrompê-la, ele colocou a mãozinha no punho da mãe. Em resposta, sem atrapalhar a conversa, a comadre dela colocou a mão na mãozinha do garoto.

 

No momento em que a mãe terminou o que andava dizendo, ela se virou para o menino, dando-lhe a importância que ela queria. A autora que indica este “método” explica que isto é uma postura simples entretanto ao mesmo tempo bastante gentil. É evidente que a criança teve que ser condicionada ao “saber aguardar por um tempinho” até que a sua mãe pudesse terminar um raciocínio ou concluir uma história.

 

Ela resolveu pôr em pratica o mesmo método com os próprios filhos após pactuar com o companheiro que ele, da mesma forma, faria o mesmo. Eles deixam claro aos filhos que se eles desejassem expressar uma coisa no mesmo momento em que alguém já está conversando, basta pôr a mãozinha em seu pulso e aguardar um tempo. Ela revela que foi necessário bem pouco tempo para as crianças compreenderem a metodologia e pararem de atrapalhar suas conversas.

 

A coisa mais notável é que, desse modo, não é preciso ficar criando um clima ruim ou toda hora repetir termos como: “não me interrompa”, “fique parado” ou “espere e não seja malcriado”. É uma questão de contato, de modo literal.

 

Se você amou esse texto, não deixe de aprender a técnica que já ajudou mais de 10.000 mães a controlarem as birras de seus filhos, com fundamentos no carinho e amor, sem castigar ou berrar!

Leave a Reply